21 de maio de 2010

Pegar ônibus cedo em São Sebastião é um sufoco

Não cabendo mais gente, as paradas também ficam cheias de passageiros que não conseguem embarcar. Outros se arriscam e saem pendurados na porta.

Às 6h30, em uma avenida perto do terminal de ônibus de São Sebastião, as paradas já estão cheias. Os passageiros que embarcam logo cedo, principalmente para o Plano Piloto e Lago Sul, reclamam que enfrentam o atraso dos ônibus e a superlotação. "A gente vai em pé, espremido. Quando chega na saída de São Sebastião não entra mais ninguém. É superlotado, é difícil”, reclama a diarista Luzia Helena Melo.

“Muitas vezes o ônibus nem para, porque está muito cheio. A gente entra, segura na porta e muitas vezes as pessoas ficam presas na porta. Aí fica atropelando, né?”, diz a auxiliar administrativa Priscila Alves da Silva.
A Equipe do DFTV 1ª Edição passou pelos principais trajetos dos ônibus na cidade. As paradas estavam lotadas e os passageiros, insatisfeitos com o transporte coletivo. Eles se espremem para conseguir um espacinho e não perder a hora do trabalho.

“O ônibus nunca passou na hora. Eu já tive problemas no emprego por causa desse horário. Agora, por exemplo, está atrasado”, reclama a secretária Elza Maria. Na região do Morro Azul, já na saída de São Sebastião, os ônibus que fazem as linhas circulares e que vão para a W3 Norte, W3 Sul e Lago Sul passam tão cheios que alguns nem param. Tem passageiro que desiste de embarcar. “O motorista ainda fica reclamando que não dá para o pessoal passar pela roleta. Ele reclama de quem vai em pé ali na frente. Até já ameaçou abrir a porta e descer a gente à força. Ameaçou dar porrada e tudo mais. Não tenho outra opção, só quando passa o W3 Norte . Só tem ele. Então, eles aproveitam e fazem o que querem”, relata o ajudante de depósito Lindomar Santana.

A Secretaria de Transportes informou que a superlotação já havia sido detectada pela área técnica na semana anterior ao carnaval e, por isso, estuda mudar o esquema de ônibus e linhas. A partir do dia 16, a secretaria promete mais coletivos e mais horários. Sobre a segurança a bordo, alega que não há lei que determine limite de passageiros.

Lívia Veiga / Mário Reis
Reações:

1 comentários:

Postar um comentário

Os comentários nos artigos do blog são, sem dúvida, a principal forma de contato entre o visitante e o autor e deve ser sempre um canal aberto. Comente-o.